Calábria defende conta-salário para aprendizes em reunião do Ministério Público Estadual

No dia 26 do último mês, representante do Calábria participou de reunião no Ministério Público Estadual  para defender a criação de conta-salário nos bancos do RS para jovens que ingressem em empresas através da aprendizagem profissional.

Segundo relataram membros do Fórum Gaúcho de Aprendizagem Profissional (Fogap) e o Fórum Municipal de Aprendizagem Profissional (Formap), os aprendizes possuem dificuldade no processo de abertura de contas para o recebimento do salário, uma vez que parte das instituições bancárias exigem conta-corrente com cobrança de taxas.

Segundo o coordenador de aprendizagem do Calábria e Fogap, João da Luz, a reunião foi essencial para esclarecer e orientar os representantes dos bancos do RS para padronizar e unificar o atendimento dos aprendizes, conforme prevê a resolução 3402/2006.

A reunião contou com presença do Ministério Público/RS; Ministério Público do Trabalho; Superintendência regional do Trabalho e Emprego; Banrisul; Banco do Brasil e Caixa. Além do Fogap e Formap.

Sobre o Calábria

O Centro de Educação Profissional São João Calábria foi fundado em 02 de janeiro de 1962, em Porto Alegre. O início da atividade marca a chegada dos Pobres Servos da Divina Providência no Brasil.

A instituição atende centenas de jovens todos os anos, executando diversos projetos em parceria com empresas do setor privado e órgãos da administração pública, como FASC e SMED. O Calábria visa atender a lei 10.097/2000, que prevê a inserção de jovens no mercado de trabalho.

Foto: reprodução MP/RS