Calábria e CPIJ promovem formação sobre voluntariado

Coordenadores e colaboradores participaram no dia 22/06 pela manhã de Formação sobre Voluntariado promovida pelo Calábria e Centro de Promoção da Infância e da Juventude, na sede da UAIC ? Unidade de Acolhimento Infanto-juvenil Caminheiros, no Bairro Restinga.
Na ocasião, após um momento de espiritualidade e descontração, conduzido pelo colaborador do setor da Pastoral, Gustavo Gobo, o Abrigo João Paulo II foi convidado a partilhar sua trajetória com o voluntariado. A coordenadora de voluntários do Abrigo, Lécimary Moreno, fez referência às inúmeras ações voluntárias na instituição ao longo dos anos. Também o voluntário do Abrigo, Wagner dos Santos, juntamente com Silveth Santos, representante da ONG Parceiros Voluntários, contribuíram com seus depoimentos e partilharam vivências no modelo de voluntariado organizado. A partir de sua experiência, Wagner ressaltou o que é preciso para ser voluntário: ?Estar consciente de que poderá conviver com uma realidade diferente da sua (escassez de recursos, carência de suporte); procurar entender a função social da entidade e integrar-se a sua causa, abdicando de conveniências pessoais; atuar dentro dos limites de sua área; ter bom senso para entender a cultura vigente; ser paciente, discreto, tolerante, perseverante e solidário, respeitando a individualidade de cada pessoa; fazer, ao invés de criticar; ser responsável ao assumir o compromisso?. Em um segundo momento, Silveth propôs uma dinâmica de grupo, onde foi realizada uma reflexão com palavras-chave para responder à questão: ?Quais expectativas a instituição têm quando procura o apoio dos voluntários??. Silveth lembrou que trocar experiências é algo eventual, já compartilhar é promover a permanência e participação dos voluntários na instituição. Ao final, padre João Pilotti abençoou e agradeceu a presença de todos, em especial dos palestrantes, convidando para o encerramento da manhã com o almoço. Como mensagem do encontro, foi lembrado um pensamento de São João Calábria: ?A grandeza das ações depende unicamente da medida do amor com que são feitas.?